Pular para o conteúdo
Voltar

Escola quilombola recebe visita da equipe de Diversidade da Seduc

Foram discutidos assuntos como História da África no Brasil e História Indígena, além da a Política Estadual da Educação Escolar Quilombola
Adilson Rosa | Seduc-MT

Seduc
A | A

Uma equipe da Coordenadoria de Diversidade Educacional da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) visitou, no último dia 08, a Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida na Comunidade do Chumbo, em Poconé (cidade a 104 quilômetros ao sul de Cuiabá). Na ocasião, desenvolveram as atividades do Projeto Caravana da Diversidade.

 

Participaram do encontro cerca de 60 pessoas, entre mulheres, homens e jovens estudantes, que ouviram palestra sobre as leis que inserem a História da África no Brasil e sobre a História Indígena. Também foi apresentada a Política Estadual da Educação Escolar Quilombola.

 

A comunidade e os professores tiraram as dúvidas sobre os objetivos a serem alcançados. As lutas das mulheres por direitos e a importância do empoderamento feminino foi o tema da palestra de Flávia Ribeiro, da equipe da Seduc. 

 

“A visita nesse dia (Dia Internacional da Mulher) foi uma homenagem às mulheres quilombolas. Elas são uma inspiração para toda a comunidade e sociedade”, destaca a professora Lúcia Santos, responsável pelas escolas quilombolas na Seduc.

 

Ela destaca que a maior dificuldade encontrada na escola é a interdisciplinaridade (o processo de ligação entre as disciplinas) da história da África e Indígena. Lúcia acrescenta que os quilombolas têm consciência de que são descendentes de povos escravizados e vítimas das consequências do processo histórico brasileiro.

 

O Secretário Adjunto de Política Educacional da Seduc, Edinaldo Gomes de Sousa, lembra que, desde 2015, a Secretaria vem ofertando esse trabalho de formação em parceria com o Núcleo de Estado e Pesquisa Sobre Relações Sociais e Educação da UFMT. “Não medimos esforços para oferecer uma educação de qualidade”, finalizou.

 





Editorias