Pular para o conteúdo
Voltar

Bullying é tema de palestra em workshop Anjos da Escola em Cuiabá

Mais de 500 professores da rede estadual participaram do encontro, ocorrido nesta quarta-feira (07.02), no auditório da Arena Governador José Fragelli
Yuri Ramires | Seduc-MT

Junior Silgueiro/Seduc-MT
A | A

Prevenir o bullying por meio das práticas pedagógicas foi tema de debate entre profissionais da educação e a escritora Aloma Ribeiro Felizardo, que participou do workshop da Semana Pedagógica do Projeto Anjos da Escola, da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), em Cuiabá.

Aos mais de 500 professores que participavam do encontro, ocorrido nesta quarta-feira (07.02), no auditório da Arena Governador José Fragelli, Aloma lembrou que a palavra bullying vem sendo vulgarizada na nação. “Ninguém mais leva a sério o conteúdo, a intimidação sistemática que ocorre por trás”.

Ela é autora do livro Bullying Escolar, que reúne sete anos de pesquisas sobre o tema, trazendo fundamentos para que os professores repensem em suas práticas pedagógicas e forma de combater as violências dentro das escolas.

Segundo a escritora, as ações, que na maioria das vezes ocorrem dentro das escolas, podem ganhar outras proporções, seja no ponto de ônibus, no caminho para a casa e até mesmo no mundo virtual, na internet e redes sociais, o chamado Cyberbullying.

“Temos que ter um olhar especial para atender a criança e ao adolescente que sofre dentro das escolas, que alertem aos pais e responsáveis sobre as mudanças desses estudantes”, alerta.

Ela ressalta que algumas mensagens são claras, tal quando o estudante começa a reclamar da escola. “Se diz que não gosta de ir para a escola, que não quer ir, essas crianças precisam ter uma atenção. Pode ser um grito de alerta, um sofrimento da perseguição e intimidação”.

A diretora da Escola Estadual Presidente Médici, uma das maiores de Cuiabá, Patrícia Carvalho, aproveitou o debate para expor uma das problemáticas dentro da unidade. “O desafio a identificação, às vezes é uma ação isolada, outras não. Então, hoje é o nosso maior problema”, afirma.

Conforme Aloma, 10% do bullying é físico e é aí que está o problema. “90% é abuso psicológico. Precisamos te um olhar diferenciado dentro da escola, precisamos que os professores sejam um canal até os pais, para mudar essa realidade”, alerta.

Projeto

Anjos da Escola é um projeto da Seduc com diversas ações integradas para reduzir a evasão escolar, combater a indisciplina, a infrenquência, a violência e a infração no ambiente escolar. A intenção é promover a conciliação para prevenir a evasão e a violência escolar.

A iniciativa atende 24 escolas, sendo 21 de Cuiabá e Várzea Grande e três em Rondonópolis. A expectativa é que o programa seja expandido no futuro.

O projeto conta com o “Centro de Atendimento Anjos”, instalado na EE Presidente Médici, que reúne uma equipe multidisciplinar com psicólogos, assistentes sociais, pedagogos, entre outros profissionais, para atender os alunos




Editorias