Pular para o conteúdo
Voltar

Seduc realiza curso de formação online para professores da rede estadual

Ao todo, participam da formação 8.417 professores, que fizeram as inscrições nos 15 Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação (Cefapros)
Rosane Brandão | Seduc-MT

O material formativo será disponibilizado na plataforma digital Aprendizagem Conectada - Foto por: Seduc-MT
O material formativo será disponibilizado na plataforma digital Aprendizagem Conectada
A | A

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) iniciou esta semana curso de formação on-line para professores da rede estadual de ensino. Ao todo, participam da formação 8.417 professores, que fizeram as inscrições nos 15 Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação (Cefapros).

O curso terá carga horária de 24 horas, desenvolvidas com atividades de estudos individuais para o professor e encontros de discussão em salas virtuais, em dias e horários previamente agendados e com a tutoria dos professores formadores de cada polo dos Cefapros.

O material formativo será disponibilizado semanalmente, via plataforma digital “Aprendizagem Conectada”.

O curso de formação está sendo coordenado pela Secretaria Adjunta de Gestão Educacional, por meio da Superintendência de Políticas de Formação dos Profissionais de Educação.

Conforme explica a secretária adjunta de Gestão Educacional, Rosa Maria Luzardo, a Seduc, preocupada com a trajetória escolar dos estudantes, a partir do cenário de suspensão das aulas e isolamento social, buscou possibilitar atividades que pudessem promover o desenvolvimento de suas aprendizagens, estudando sozinhos ou com a mediação dos pais por meio da plataforma “Aprendizagem Conectada”. As atividades disponibilizadas estão articuladas à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e ao Documento de Referência Curricular (DRC-MT).

Como medidas decorrentes, outros encaminhamentos são necessários, como o investimento na formação dos professores para que subsidiem no uso das tecnologias e nas metodologias ativas, pensadas para o desenvolvimento da aprendizagem do estudante.

“De forma inovadora, a Seduc fomenta a discussão do uso das tecnologias no processo de aprendizagem dos estudantes, a partir da metodologia adotada para o curso e a sua relação com a teoria e a prática. Os textos disponibilizados na plataforma da Aprendizagem Conectada, no espaço reservado aos professores, estão diretamente relacionados ao uso das tecnologias e a aprendizagem ativa”, ressalta a secretária.

Segundo Rosa Luzardo, essa é uma oportunidade que a Secretaria disponibiliza ao seu quadro de professores para que, ante à realidade, tenham a possibilidade de acessar novos conhecimentos e estejam preparados para atuar com uso de tecnologias.

Para aqueles que não conseguiram se inscrever neste momento, ou não tenham disponibilidade de tempo para participação, novas turmas e outras capacitações serão ofertadas por meio on-line ao longo do ano. Os professores devem ficar atentos às divulgações no site da Seduc.

Metodologia Ativa

Segundo Patricia Regina Zanoli, que leciona Ciências e Iniciação Científica para alunos do 1º ao 9º ano do ensino fundamental na Escola Estadual Coronel Manoel Gomes, em Várzea Grande, em sua unidade de ensino os professores já vêm estudando a Metodologia Ativa, juntamente com o Cefapro, desde 2019.

“Quando vi que teria a oportunidade de continuar os estudos dessa metodologia logo me interessei, pois essa é uma nova proposta que tem resultados positivos dentro das escolas. É um desafio para nós professores, porque nos cursos de licenciatura não aprendemos sobre isso e, portanto, não estamos preparados para essa proposta e maneira de ensinar”, destaca.

Para ela, o curso vai possibilitar aos professores buscar alternativas e, além disso, trocar ideias on-line com colegas de diversas áreas. “Vamos trabalhar com projetos e com a metodologia ativa, fazendo os alunos se tornarem protagonistas do próprio aprendizado e nós professores sermos mediadores e tutores no aprendizado”.

O professor Eduardo Mendes Cruz, que trabalha com alunos do 7º ao 9º ano, também se inscreveu no curso e acredita que o mesmo contribuirá para o trabalho que desenvolve em sala de aula com os alunos. “A interação com outros colegas, que também são professores da rede estadual de ensino, através de salas virtuais, contribui ainda mais com a troca de experiências vivenciadas em sala de aula”, observa.

Inscrições

As inscrições foram feitas nos Cefapros de Alta Floresta (483 inscrições) Barra do Garças (844), Cáceres (777), Confresa (267), Cuiabá (886), Diamantino (492), Juara (256), Juína (397), Matupá (346), Pontes e Lacerda (506), Primavera do Leste (680), Rondonópolis (595), São Félix do Araguaia (135), Sinop (1.192) e Tangará das Serra (561).

Todas as informações sobre o curso poderão ser sanadas no Cefapro em que a inscrição foi efetivada. A certificação será pelo total de horas cursadas e a frequência computada mediante a participação das discussões das salas virtuais. O certificado será emitido pelo sistema Sigeduca, módulo Gestão de Formação (GFO), ou seja, terá o mesmo fluxo de certificação dos cursos formativos presenciais realizados nos polos.

 





Editorias