Pular para o conteúdo
Voltar

Alunos apresentam pesquisa sobre as mulheres e sua influência na matemática ao longo dos anos

O trabalho envolveu mais de 150 estudantes das turmas do 9° ano do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio
Adilson Rosa | Seduc MT

Os alunos aguardam a apresentação da trajetória das mulheres e sua contribuição à matemática - Foto por: Divulgação
Os alunos aguardam a apresentação da trajetória das mulheres e sua contribuição à matemática
A | A

Alunos da Escola Estadual Coronel Ondino Rodrigues Lima, no município de Ribeirão Cascalheira (a 900 quilômetros a leste da Capital) concluíram o Projeto “Mulheres: seu lugar na sociedade e na matemática”. O trabalho envolveu mais de 150 estudantes das turmas do 9° ano do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio. O projeto, idealizado pelas professoras Cecilia Oliveira Barros e Raila Socorro de Oliveira teve como foco realizar uma pesquisa sobre as mulheres e sua influência na matemática ao longo dos anos, mostrando o avanço dos estudos e suas contribuições para a matemática.

“Trabalhamos também o percentual de crescimento da atuação das mulheres nas diversas áreas e no mercado de trabalho em nosso município”, explica Cecília Oliveira.

Para Raila Socorro, o dia 8 de março deve ser visto não apenas como uma data de homenagens às mulheres, mas sim um momento de mobilização para a conquista de direitos.  

“Um trabalho desenvolvido na disciplina de matemática. Os alunos tiveram que ampliar a habilidade de planejar e executar pesquisa amostral envolvendo tema da realidade social. Foi planejada a execução desse projeto”, destaca.

Conforme a Assessora Pedagógica Gláucia Galvão Vieira, o projeto vem ao encontro do Documento de Referência Curricular de Mato Grosso (DRC-MT) da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), pois foi trabalhado de forma interdisciplinar.

“É um projeto voltado para a matemática, mas extensiva a outras áreas do conhecimento, pois os alunos fizeram leitura, pesquisa e trabalharam com gráficos e estatísticas”, assinala.

Gláucia Galvão acrescenta que o resultado final foi o melhor possível, com os alunos apresentando os números sobre as mulheres no país e também na cidade. “Os alunos não só descobriram como também comprovaram que a população feminina é maioria no país, mas são as maiores vítimas de violência e discriminação”, frisa.

No entendimento de Cecília Oliveira, o projeto contribuiu para o aprendizado dos alunos porque fizeram um trabalho de cunho científico envolvendo coleta de dados. 

“A ideia é transformar o trabalho em artigo científico par ser publicado numa revista especializada, pois o nível do trabalho está muito bom. É isso que as escolas precisam”, salienta.   

Para os alunos participantes, o projeto foi esclarecedor e motivador. A estudante do 3º ano do Ensino Médio, Lochaika Silva Maia explica que o projeto contribuiu para a preparação para o mercado de trabalho, fazer o Enem e cursar o ensino superior, pois desenvolveu suas habilidades.

“Antes desse projeto, não tinha dimensão o que seria coleta de dados. Agora, não só domino essa técnica como ampliou meu conhecimento em todas as disciplinas envolvidas”, comemora.





Editorias