Pular para o conteúdo
Voltar

Alunos de escola estadual disputam desafio mundial de inovação nos EUA

Estudantes do Médici criaram plataforma FEAMM, sobre turismo voltado a pessoas com deficiência física e vão para Boston
Adilson Rosa | Seduc MT

Alunos de Mato Grosso comemoram apresentação de projeto nos Estados Unidos em 2020 - Foto por: Seduc-MT
Alunos de Mato Grosso comemoram apresentação de projeto nos Estados Unidos em 2020
A | A

Cinco alunos do 2º ano do Curso Técnico de Informática da Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá, foram vencedores da etapa nacional do “Desafio Tack Brasil + Inovation Camp 2019”, festival de inovação, tecnologia e criatividade realizado anualmente pela ID Cultural, uma das empresas de marketing cultural mais renomadas no país. O grupo desenvolveu a plataforma "FEAMM", com informações sobre turismo voltado a pessoas com deficiência física. Como prêmio, a equipe vai participar da etapa mundial do desafio em Boston (EUA) na Brazilian Conference, marcada para início de abril de 2020.

O evento nos Estados Unidos é organizado por estudantes brasileiros da Harvard University e Massachusetts Institute Technology (MIT), as mais importantes universidades da área em todo o planeta. O resultado foi divulgado em teleconferência no Rio de Janeiro, no último sábado (30) à tarde.

Os alunos Mateus Ferreira da Silva, Enzo Castilho Ventura, Arthur Santiago Figueiredo, Matheus Torres de Brito e Fernando Massao Rother Mizuta, celebraram o resultado.

Para Enzo, no começo da divulgação do resultado, estava animado. Depois de anunciado o trabalho vencedor teve uma sensação inimaginável. “Foi demais. Nem sei o que falar. Só sei que o esforço de todos valeu e valeu muito”, comemora.

A mesma sensação teve o colega Matheus Torres ao ser informado do resultado. “Nossa. Foi demais. Demorou para cair a ficha. Não imaginei que chegaríamos tão longe, construir algo tão grande”, festeja.

“Olha, foi muita gritaria, emoção, muita felicidade, não só pela conquista em si, mas pelo que virá depois, aquilo que nos aguarda. Vamos para uma etapa mundial. E Isso não é pouco”, relata.

O colega deles, Matheus Ferreira explica que não tinha escutado o nome da equipe e que o vencedor era de Mato Grosso. Foram os colegar que o avisaram. “Foi legal porque na hora da apresentação, tinha muita coisa negativa. E vencemos. O Médici é uma escola estadual. Poxa, concorremos com escolas federais e particulares. Somos a única estadual. Isso é demais”, celebra. Como está em construção, o site não está liberado para consulta.       

Início

Arthur relata que teve a ideia ao se lembrar das pessoas que têm dificuldades em se locomover. A partir daí, os colegas acrescentaram mais informações e ao final surgiu a concepção de uma plataforma que, inicialmente, será um site com opções para desenvolver um aplicativo.

“O site mostra o roteiro turístico completo para Pessoas Com Deficiência (PCDs) em cidades de Mato Grosso, inicialmente em Chapada dos Guimarães. Depois trabalhamos Bonito (MS) e Pironópolis (GO) que são locais turísticos que dispõe de acessibilidade”, destaca Enzo Castilho.

A partir da escolha em trabalhar com o tema, os alunos pensaram numa plataforma de busca idêntica ao site “trivago”, que mostra os melhores preços de hotéis em várias operadoras, porém “ voltado para as PCDs, com uma gama enorme de informações. "Nas pesquisas que fizemos, descobrimos que temos 6,7% da população brasileira com algum tipo de deficiência, o que não é pouca gente. E descobrimos também que é um público muito grande que não é atendido”, observa Matheus Torres.

A partir de agora, os alunos vão selecionar outros pontos turísticos do interior do país – focando Mato Grosso – que são poucos conhecidos, mas que tem acessibilidade.

Conforme a diretora Elina Padilha Fernandes, muito mais que vencer o Desafio Tack Brasil + Inovation Camp 2019, o feito trata-se de uma ação de empreendedorismo. “Os alunos têm muitas ideias, inúmeros planos. O que falta é uma assessoria, é organizar essas ideias. Fiquei muito orgulhosa ao ser informada de que os alunos do nosso colégio venceram um evento nacionalmente. Nossa, foi demais”, explica.

Etapas percorridas

Para chegar à fase final, os alunos iniciaram uma longa caminhada. A primeira etapa foi a participação na Feira do Conhecimento na própria escola. A Secretaria de Estado de Ciências e Tecnologia e Inovação (Seciteci) gostou dos trabalhos e sugeriu que fossem fazer um curso com a empresa Junior Achievement, uma organização de referência mundial em empreendedorismo.

“A Júnior nos forneceu 50 vagas para um curso intensivo de 12 horas no Pantanal Shopping. A equipe FEAMM saiu na frente e foi vencedora do desafio Tack Brasil, etapa local. A partir daí, foram mais duas etapas: regional Centro-Oeste e a Nacional. Foram só vitórias”, assinala a professora Alexandra Mazei Silva, que fez a ligação entre os alunos e a empresa Júnior.

De acordo com o professor de informática da EE Presidente Médici, Benedito Ribeiro, o evento em Boston será de dois dias de apresentação e cinco ou mais de eventos como palestras e outras atrações.

“Até lá, o grupo vai aperfeiçoar a plataforma e também fazer um intensivão de língua inglesa, como o evento é de brasileiros, em alguns momentos vão falar em nossa língua materna”, frisa.     





Editorias