Pular para o conteúdo
Voltar

Alunos do Cejas Licínio Monteiro realizam atividades para divulgar trabalhos

Escolas diferenciadas, os Cejas fazem matrículas para alunos trabalhadores o ano todo e atendem estudantes estrangeiros.
Adilson Rosa | Seduc MT

Alunos do Ceja comemoram o Dia D - Foto por: Divulgação
Alunos do Ceja comemoram o Dia D
A | A

Alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e também dos Centros de Educação de Jovens e Adultos (Cejas) participaram do “Dia D da EJA”, comemorado no dia 30 de setembro. O evento contou com várias atividades envolvendo os alunos, e mobilizando toda a comunidade escolar.

A data surgiu em 2014, durante o Fórum Permanente de Educação de Jovens e Adultos Metropolitano do Vale do Rio Cuiabá que instituiu o Dia D da EJA. Direcionado para reflexão, é um dia diferente para os estudantes das escolas que ofertam essa modalidade.

No CEJA Licínio Monteiro da Silva, em Várzea Grande, os alunos participaram de inúmeras atividades, como apresentações de trabalhos científicos, apresentações culturais e momentos de beleza com corte de cabelo, oficina de maquiagem e workshop de empreendedorismo.

Conforme a diretora do Ceja, Cecília Aparecida Pereira Duarte, trata-se de um dia de reflexão dos Cejas e, para isso, foi realizada uma parceria com Sesi e Sesc que se encarregaram de fazer algumas atividades nesse dia.

“Além das atrações com os parceiros, tudo o que é trabalhado em sala de aula foi apresentado à comunidade escolar, chamada para conhecer um pouco de nossas ações”, ressalta.

A diretora lembra que parta da população sabe da existência dos Cejas, mas não os conhecia. “Os Cejas são escolas diferenciadas. Temos matrículas o ano todo. Nesse momento, as matrículas estão abertas para alfabetização de adultos, sequência do ensino fundamental e também do ensino médio, além de alunos estrangeiros tendo haitianos em seu maior número”, assegura.

A professora formadora Sônia Gonçalina Pereira, do Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapro) de Cuiabá explica que não só os Cejas fizeram o evento, mas as escolas que oferecem o EJA também realizaram suas atividades”

Sônia Gonçalina lembra que as salas anexas da EE do Campo Ponce de Arruda- Aldeia no município de Acorizal (a 62 quilômetros da Capital), também realizaram diversas atividades. “Tivemos uma participação significativa da comunidade”, ressalta.





Editorias