Pular para o conteúdo
Voltar

Professora e aluno de escola plena participam do Congresso Nacional de Astronomia e Astronáutica

O estudante Alex Moreira Cristofolini, do ensino médio da escola Ramon Sanches Marques, de Tangará da Serra, foi convidado para palestrar no evento
Adilson Rosa | Seduc MT

Alex e a professora Silvana se preparam para o 12o Congresso de Astronomia, no Rio de Janeiro - Foto por: Divulgação
Alex e a professora Silvana se preparam para o 12o Congresso de Astronomia, no Rio de Janeiro
A | A

Uma professora e um aluno da Escola Estadual Plena Ramon Sanches Marques, de Tangará da Serra (a 239 quilômetros a medio-norte da capital), participam do 12º Congresso Nacional de Astronomia e Astronáutica, que ocorre na cidade de Campos de Goitacazes, no Rio de Janeiro. O evento começou na quinta-feira (11.04) e segue até este sábado (13.04).

O estudante do 2º ano do Ensino Médio, Alex Moreira Cristofolini, foi convidado para palestrar no evento. Na Escola, ele criou um clube de astronomia, que funciona como reforço de conteúdo. A professora Silvana Copcesk está junto com ele.

Para o estudante, o congresso é uma ótima oportunidade para conhecer mais sobre astronomia.  “Para mim, esse congresso está sendo incrível. Conheci muita gente de fora. Espero voltar com a bagagem recheada de conhecimentos, pois quero compartilhar tudo com meus colegas da escola”.

“Trabalho com matemática usando a astronomia como parâmetro. Quando apresentei o plano cartesiano, a primeira visualização que é a ligação com os pontos, entrei com astronomia mostrando as constelações. No momento do clube de astronomia, o Alex mostrou as constelações mais simples reforçando o conteúdo”, explica a professora.

Segundo Silvana Copcesk, participando do congresso o aluno vai se aprofundar mais no tema. “O congresso divulga projetos de dentro e fora do Brasil, o que o torna mais rico ainda em novidades”, destacou.

Ela é a primeira mulher de Mato Grosso a conhecer a Agência Espacial Americana (Nasa), em setembro de 2016. Na ocasião, ela acompanhou a aluna Maria Gisllany Bezerra da Silva, 18 anos.

Silvana é também a única participante do Instituto de Colaboração Internacional de Pesquisa Astronômica (Iasc na sigla em inglês). “O Iasc fornece dados astronômicos de alta qualidade para os cientistas cidadãos em todo o mundo. Eles são capazes de fazer descobertas astronômicas originais e participar da astronomia prática. Esse serviço é fornecido sem custo”, explica a professora.





Editorias